BUSCAR NO BLOG

Processo de produção de uma joia em fábrica.

Basicamente são utilizados quatro processos para a produção de jóias: estamparia, fundição por cera perdida, eletro formação e correntaria. Conheça as características de cada um deles:

1. Fundição:
A fundição por cera perdida é muito utilizada pelas fábricas de jóias, pois permite a criação de várias peças idênticas num período de tempo relativamente curto. Essa técnica funciona da seguinte forma: um criador de modelos talha uma jóia que servirá para fazer uma forma de borracha para a produção de moldes de cera. Esse molde é agrupado no que chamamos “árvore”, que é então colocada dentro de um recipiente metálico, onde é colocado gesso e levado a um forno ligado em alta temperatura. Depois que o gesso endurece é feito um pequeno furo para que a cera derretida escorra, deixando nas cavidades do cilindro o formato do molde da jóia. Só então o ouro, em estado líquido, é injetado dentro do molde. A seguir o gesso é dissolvido em lavagem a jato de água, revelando as jóias, que a partir daí passam por um tratamento de polimento, cravação de gemas e acabamento.


2. Correntaria:
Antigamente as correntes eram feitas à mão e por isso costumavam ser grossas e desajeitadas. Só com a ajuda de máquinas especiais é que passaram a ser mais delicadas. Semelhante ao tricô, as máquinas criam pontos simples ou elaborados, formando correntes de diferentes modelos. Então basta cortá-las no comprimento desejado, soldar cada elo e dar um banho para realçar seu brilho.


3. Eletro formação:
A eletro formação foi criada porque nós, mulheres, sempre queremos usar peças grandes e de efeito, mas com absoluto conforto. Mas imagine, por exemplo, um par de brincos enormes, confeccionados de maneira tradicional. De certo, poucas pessoas suportariam o peso dessa jóia em suas orelhas. Com a eletro formação é possível criar peças de ouro que tenham bastante volume visual, porém muito mais leves do que possam parecer. Como no processo de cera perdida, o primeiro passo é a criação de um modelo da peça em um molde de borracha que recebe cera quente, gerando assim várias réplicas. A seguir, essas réplicas em cera são recobertas com uma fina camada de uma solução metálica que conduz eletricidade. Quando essas réplicas são colocadas dentro de uma solução especial – o ouro (cuja carga elétrica é oposta a da camada metálica) é atraído para cima da cera. Então é feito um pequeno furo em cada uma das jóias para que quando forem expostas ao calor, a cera derreta e saia pelos orifícios.


4. Estamparia:
Na estamparia, o formato das jóias é traçado e cortado sob o metal. A seguir, um artesão grava e molda o início da peça. Para os brincos, estampas diferentes são feitas para a parte da frente e a de trás. Através de uma máquina de laminar, a chapa é achatada e o molde é colocado na máquina de estampar, cortando as peças no formato e tamanho desejados. Esse pedaço é cunhado com o molde sob pressão e a jóia é montada.



Fundição por cera perdida - Ferramentas!

As ferramentas usadas na fundição são:



Forma

Utilizada para fazer a forma das jóias.

                             



                                     
Vulcanizadora

Utilizada para cozinhar a borracha em volta da jóia.






Tubo

onde é preparado o gesso para o processo de fundição.






Injetora

Injeta cera no molde.






 

Forno

Aquece o gesso para retirar a cera e para preparar o gesso para a entrada do metal




Um comentário:

Carol Ribaldo disse...

http://eletroformacaoemprata.blogspot.com/ Sou fabricante de eletroformacao em prata segue meu blog!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...